16 de dezembro de 2014

Cartas De Amor Aos Mortos - Ava Dellaira


Autor(a): Ava Dellaira | Gênero: Ficção | Ano: 2014 | Páginas: 344| Editora: Seguinte

Sinopse: Prestes a começar o ensino médio, Laurel decide mudar de escola para não ter que encarar as pessoas comentando sobre a morte de sua irmã mais velha, May. A rotina no novo colégio não está fácil, e, para completar, a professora de inglês passa uma tarefa nada usual: escrever uma carta para alguém que já morreu. Laurel começa a escrever em seu caderno várias mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Elizabeth Bishop… sem nunca entregá-las à professora.
Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky.
Mas Laurel não pode escapar de seu passado. Só quando ela escrever a verdade sobre o que se passou com ela e com a irmã é que poderá aceitar o que aconteceu e perdoar May e a si mesma. E só quando enxergar a irmã como realmente era - encantadora e incrível, mas imperfeita como qualquer um - é que poderá seguir em frente e descobrir seu próprio caminho.

"Cartas De Amor Aos Mortos" conta a história de Laurel, uma adolescente que acabou de perder a irmã e trocou de escola para que as pessoas não sentissem pena dela. Sua mãe foi morar na Califórnia e mal liga para ela, mas seu pai continua ali, ao seu lado, assim como a tia com quem ela passa semana sim, semana não. O livro aborda, também, a dificil tarefa de ser adolescente, o sexo, as drogas, os abusos, os segredos e os desejos de Laurel e seus amigos.

Eu não sou a rainha das resenhas e sei que, às vezes, me enrolo demais com alguns livros e, quando esses livros me afetam de um jeito todo particular como "Cartas De Amor Aos Mortos", fica ainda mais difícil falar sobre ele e é uma tarefa bem complicada para mim, pelo menos, falar sobre esse livro que não foi nada fácil de ler, mas eu vou tentar. Vamos lá...
"A arte de perder não é nenhum mistério;

tantas coisas contêm em si o acidente
de perdê-las, que perder não é nada sério."
Várias pessoas acharam o livro lindo, fantástico, perfeito, mas para mim ele é inteiramente triste. Tudo o que as irmãs May e Lauren passam é difícil, é triste e horrível. Laurel tenta ser o tempo todo como a irmã, ela deseja brilhar como May, voar como ela, ser feliz como a irmã aparentava ser, mas conforme você lê o livro, vê que May não era tão feliz ou brilhante como tentava aparentar sempre, na verdade, ela tinha cicatrizes, tristezas e angustias demais, mesmo que Ava não deixe exatamente claro quais eram.

Laurel sofreu por culpa do egoismo da irmã que fazia de tudo para protegê-la, mas era a que mais a machucava e não enxergava o que Laurel passava enquanto guardava seus segredos para que ela pudesse se "divertir" e Laurel sofreu, também, pelo amor que sentia pela irmã e por permanecer calada, como se não pensar no que havia acontecido fosse atenuar o sofrimento e, em suas cartas, Laureu conta sobre o que aconteceu como se fosse algo muito distante, tão distante como numa outra vida, mas aconteceu há um ano ou pouco menos que isso.
"May está no alto, bem naquele momento antes de saltar. Mas, nunca vai cair."
Durante as cartas que escreve para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse entre outros, Laurel tenta analisar como foi a vida de cada um deles, o que sofreram e, também, conta o dia a dia dela, seu relacionamento com Sky, sua vida com o seu pai que ficou ao seu lado mesmo depois da morte da filha, da mãe que fugiu e da tia Amy. Com o decorrer do livro, é impossível não se apegar a Laurel ou suas amigas que também não tem vidas fáceis ou a Sky, um garoto misterioso e ao mesmo tempo frágil e inseguro por quem Laurel se apaixona intensamente.
"Então, fui até meu armário e estava procurando uma foto de May comigo, que fica ali dentro, quando reparei em outra coisa. Um convite para o baile da escola"
"Cartas De Amor Aos Mortos" é um livro extremamente bem escrito, a narração de Ava é leve e não te faz querer parar até desvendar cada segredo que Laurel ainda não contou, mas que as cartas a ajudam a tomar coragem de contar e assim, ter coragem de ser quem ela realmente é e deixar de viver na sombra da irmã morta, deixar de tentar ser feliz e brilhante como May e ser, somente, a Laurel e, com essa coragem, vem o perdão a si mesma por não ter contado tudo antes, o perdão da irmã por tê-la deixado tão repentinamente e a libertação para continuar vivendo.

Ava consegue abordar diversos assuntos polêmicos sem perdê-los de vista ou esquecê-los em algum capítulo. Consegue, também, abordar cada dificuldade vivida por Laurel e May com começo, meio e fim. Acho que a narrativa de Ava é tão perfeita e bem pensada que nenhum ponto da história ficou sem resposta e a personagem principal que começa infantil, insegura e sem personalidade, evolui tão espontaneamente com a narrativa que fica extremamente natural, um amadurecimento lento, mas natural.
"Mas, eu me perdoei. E perdoei você. May, eu amo você com tudo o que sou. Por muito tempo eu só queria ser como você. Mas, precisava descobrir que também sou alguém, e agora posso levar você, seu coração com o meu, aonde quer que eu vá."
Creio que todos que já perderam alguém que amavam tanto quanto a si mesmos vão entender o livro como eu entendi. Não é fácil perder alguém que faz parte de cada dia da sua vida e, do nada, decidir quem você é, do que você gosta, do que não gosta e, no fundo, você não sabe quem você é de verdade quando perde alguém como Laurel perdeu.

"Cartas De Amor Aos Mortos" é um livro incrível que fala da difícil tarefa de superar o luto,  perdoar e seguir em frente sem culpa. Eu não deveria ter demorado tanto tempo para lê-lo.

Para ler um trecho do livro disponibilizado pela editora, clique AQUI.

10 de dezembro de 2014

TOP 5: Livros Que Quero Ler Antes do Final do Ano!





Sem o meu tablet e com os lançamentos de Dezembro fraquinhos (na minha opnião, é claro), decidi eleger cinco livros que quero ler até a virada do ano.


Corra, Alex Cross - James Patterson
Sinopse: Um cruel assassinato na escuridão Dentro de um estacionamento em Georgetown, uma mulher é esfaqueada e trancada no porta-malas do próprio carro. Como assinatura, o criminoso corta os cabelos louros da vítima e os deixa espalhados pelo corpo. Designado para o caso, o detetive Alex Cross nem imagina que esse é apenas o primeiro de uma série de pesadelos. Uma mulher é morta e um bebê desaparece No mesmo dia, Alex Cross é chamado para uma segunda cena de crime: uma jovem enforcada do lado de fora do sexto andar de um edifício. Assim que a legista responsável descarta a possibilidade de suicídio e informa que a vítima deu à luz recentemente, Cross descobre que não está lidando apenas com um homicídio, mas também com um caso de sequestro. Alex Cross precisa deter três assassinos Três dias depois, o corpo de um rapaz é descoberto em uma doca, baleado e com meia dúzia de perfurações ao redor da área genital. Quando os rumores de três assassinos em série se alastram pela cidade de Washington e novas vítimas são encontradas a cada dia, a pressão recai nos ombros de Cross. Uma pressão tão forte que pode afetar sua concentração a ponto de ele não conseguir evitar um perigo mortal que se aproxima de sua família. 
Lançamento de Novembro da Editora Arqueiro e eu estou muito curiosa pra saber se essa história promete tanto quanto a sinopse diz.


Vermelho Como O Sangue - (Trilogia Branca de Neve - Livro 01) - Salla Simukka
Sinopse: No congelante inverno do Ártico, Lumikki Andersson encontra uma incrível quantidade de notas manchadas de vermelho, ainda úmidas, penduradas para secar no laboratório de fotografia da escola. Cédulas respingadas de sangue. Aos 17 anos, Lumikki vive sozinha, longe de seus pais e do passado que deixou para trás. Em uma conceituada escola de arte, ela se concentra nos estudos, alheia aos flashes, à fofoca e às festinhas dominadas pelos garotos e garotas perfeitos. Depois que se envolve sem querer no caso das cédulas sujas de sangue, Lumikki é arrastada por um turbilhão de eventos. Eventos que se mostram cada vez mais ameaçadores quando as provas apontam para policiais corruptos e para um traficante perigoso, conhecido pela brutalidade com que conduz os seus negócios. Lumikki perde o controle sobre o mundo em que vive e descobre que esteve cega diante das forças que a puxavam para o fundo. Ela descobre também que o tempo está se esgotando. Quando o sangue mancha a neve, talvez seja tarde demais para salvar seus amigos. Ou a si mesma.
Mais um livro recontando histórias antigas e a sinopse é tão boa que o livro não pode ser ruim de jeito nenhum!


Apenas Um Dia - Trilogia Apenas Um Dia - Livro 01 - Gayle Forman
Sinopse: A vida de Allyson Healey é exatamente igual a sua mala de viagem: organizada, planejada, sistematizada. Então, no último dia do seu curso de extensão na Europa, depois de três semanas de dedicação integral, ela conhece Willem. De espírito livre, o ator sem destino certo é tudo o que Allyson não é. Willem a convida para adiar seus próximos compromissos e ir com ele para Paris. E Allyson aceita. Essa decisão inesperada a impulsiona para um dia de riscos, de romance, de liberdade, de intimidade: 24 horas que irão transformar a sua vida. Apenas um Dia fala de amor, mágoa, viagem, identidade e sobre os acidentes provocados pelo destino, mostrando que, às vezes, para nos encontrarmos, precisamos nos perder primeiro... Muito do que procuramos está bem mais perto do que pensamos.

"Se Eu Ficar" e "Para Onde Ela Foi" ainda mexem comigo depois de tanto tempo e estou na expectativa de saber se "Apenas um Dia" vai ter o mesmo efeito que os outros livros de Gayle. 


O Jogo da Mentira (The Lying Game) - Sara Shepard
Sinopse: O jogo vai começar. Primeiro volume da nova série da autora de Pretty Little Liars, que ficou mais de 50 semanas no ranking do The New York Times e vendeu mais de cinco milhões de exemplares, O Jogo da mentira acompanha a história de duas gêmeas separadas ao nascer e unidas por um misterioso assassino. Com uma trama ainda mais intrincada e sombria, que tem início quando Emma resolve trocar de lugar com a irmã, a série repete a trajetória de sucesso de PLL, com um enredo repleto de suspense, intrigas e reviravoltas de tirar o fôlego, e uma bem-sucedida adaptação para a TV.

Sara Shepard (L), Sem mais!





A última carta de amor - Jojo Moyes
Sinopse: Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento. Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.

Adoro os outros livros da Jojo, o único que não li ainda é esse e espero que seja tão bom quanto os outros!

1 de dezembro de 2014

1 Página de Cada Vez - Adam J. Kurtz














Autor(a): Adam J. Kurtz | Gênero: --| Ano: 2014 | Páginas: 368| Editora: Pararela

Descrição: "Leitores de 'Destrua este Diário' irão adorar este livro. “Pense em alguma coisa que deixa você inseguro e escreva o que é em letras enormes. Use o espaço todo! Olhe bem para o que você escreveu. Agora vire a página.” No seu primeiro livro, o artista gráfico americano Adam J. Kurtz usa provocações divertidas como esta para fazer o leitor refletir sobre sua vida ao mesmo tempo em que testa a própria criatividade. Como o título diz, cada página traz uma brincadeira diferente. Pode ser uma pergunta, uma sugestão de desenho ou um pedido para que você crie uma lista de músicas para seu amor verdadeiro ou das melhores fatias de pizza que comeu na vida. O autor também pede para o leitor colar objetos inusitados nas páginas do livro e compartilhar nas redes sociais algumas das anotações feitas nele. Uma maneira espirituosa e lúdica de buscar o autoconhecimento."

O blog está mais parado do que o trânsito de São Paulo em dia de chuva às seis da tarde. Meu tablet morreu há algumas semanas, então a leitura deu uma parada. Estou com vários livros pela metade, entre eles esta "Poder" e "Carta de Amor aos Mortos" e até que meu tablet volte dos mortos as resenhas vão ficar sem aparecer por aqui. MAS, isso não me impediu de comprar um livro novo. 

Muitos já sabem que eu prefiro os E-Books que dá pra ler em qualquer lugar, mas existem livros que não dá pra comprar em e-book e "1 Página de Cada Vez" é um deles. A Proposta desse livro é testar a criatividade e eu não desenho um Ó com o fundo do copo e, mesmo sabendo disso, comprei o livro, afinal, era um desafio.

Comecei devagar e interpretei o livro à minha maneira. Muitos acham que tem que ser uma página por dia durante um ano, mas eu acho que deve ser uma página de cada vez, assim como diz no título. Fazer uma página por vez, terminando-a antes de começar a próxima e se empenhar ao máximo para que fique como você quer e, assim, se superar aos poucos.
Me superei desenhando os personagens de "Hora de Aventura". Fiquei realmente feliz com o resultado e, apesar de desejar MUITO mais canetas "Stabilo", tenho que me virar com o que tenho, canetinhas e lapis de cor.


Estou com mais idéias para desenhos e frases que o livro pede e, assim que completar amis algumas, vou postando aqui para vocês.

Infelizmente, meus avanços com "Destrua Este Diário" e "Termine Este Livro" estão lentas, mas espero terminá-los o ano que vem (Mentira).

 
© LuMartinho | 2015 | Todos os Direitos Reservados | Criado por: Luciana Martinho | Tecnologia Blogger. imagem-logo