13 de maio de 2015

Quarto - Emma Donoghue













Autor(a): Emma Donoghue | Gênero: -- | Ano: 2011 | Páginas: 350 | Editora: Verus

Sinopse: Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la.
O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.


O livro conta a história de Jack, um esperto menininho de cinco anos que não conhece nada além de um quarto de onze por onze pés e que acha que tudo o que tem ali dentro é TUDO o que existe no mundo e que além da porta do quarto, não existe nada além do Espaço Sideral. Jack vive com sua Mãe, uma esperta mulher de mais ou menos vinte e cinco anos e ela lhe conta histórias, contos, canta músicas e lhe ensina tudo o que sabe até o dia em que resolve que já chega e, com a ajuda de Jack, elabora um astuto e perigoso plano de fuga.
"Quando o Velho Nick fez a Cama ranger, escutei e contei de cinco em cinco nos dedos, hoje foram duzentos e dezessete rangidos. Sempre tenho de contar até ele fazer aquele som engasgado e parar. Não sei o que podia acontecer se eu não contasse, porque sempre conto."
"Quarto" é um livro bem difícil de resenhar. A sinopse já entrega bastante sobre a história, mas o que me deixou curiosa mesmo sobre o livro foi querer saber loucamente porque e como a Mãe havia sido raptada pelo Velho Nick e qual o plano ousado que ela e Jack bolaram para sair do quarto. Tenho que dizer que "ousado" não descreve o plano deles, que é muito mais do que isso.
"Ela não disse uma palavra. Inclinou o corpo, nem me deu um beijo, só encostou o rosto no meu até eu não saber qual era de quem. Meu peito fazia tunquetunquetunque. Eu não queria soltar ela."
O livro é todo narrado na visão de Jack e até algumas palavras são escritas erradas, como "Trazeu", que ele repete muito e a Mãe vive corrigindo. Jack, muitas vezes, é egoísta e muito complicado, curioso e irritante como qualquer criança de cinco anos, mas acabamos nos apegando a ele, seus amigos imaginários e sua coragem de criança. Jack nem imagina os suplícios vividos por sua Mãe para que ele continue sua vida inocente e simples dentro do mundinho cheio de regras que ele conhece.
"Tinha uma toalha branca superfelpuda para cada um de nós, não uma só pra dividir. Eu preferia dividir, mas a Mãe disse que isso era bobagem. Ela enrolou uma terceira toalha na cabeça, que ficou toda grandona e pontuda feito sorvete de casquinha, e nós rimos."
A autora consegue nos levar e envolver pelo mundo de Jack e suas aventuras. Não quero contar o plano ou como eles tentam fugir e o que acontece da metade do livro para o final, já que eu estragaria muito das pequenas surpresas do livro. Não é um livro cheio de reviravoltas ou segredos a serem desvendados, mas depois que li "3096 Dias", me interesso muito mais pelo tema sequestro e mesmo que em "Quarto" não seja uma história verídica, é um livro muito intenso.

"Dentro do Guarda-Roupa eu cochichei:
— Adeus, Guarda-Roupa. — No escuro estava o desenho de mim que a Mãe fez no meu aniversário, eu parecia muito pequeno. Fiz sinal pra ela e apontei o desenho."
O livro mexeu muito comigo e se você gosta de livros intensos, com personagens completos e uma história interessantíssima, não deixe de dar uma olhadinha em "Quarto". Agora, acho que preciso de um romance clichê-água-com-açúcar pra dar uma relaxada.

Comente com: ou

22 comentários:

  1. Adorei a resenha. Não conhecia esse livro e achei bastante interessante a forma que o autor desenvolveu a história. E o fato de ser um assunto sério, como a mãe ser mantida presa em um quarto, e a história ser narrada por uma criança.
    Gostei do seu blog e estou seguindo! (:


    estilolia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ai Lu, eu sou louca para ler esse livro. É um dos que está na minha primeira lista de leitura, desde 2012. Peguei ele na Saraiva um dia, mas estava 44,90 e fiquei com pena de pagar kkkk. Prometi liquidar essa lista essa ano, e agora com sua resenha esse desejo de tê-lo voltou com força total. Bjs

    Território nº 6

    ResponderExcluir
  3. Déborah Araújo14 de maio de 2015 11:58

    Lu, não conhecia esse livro e apesar de não gostar da vibe sequestro/suspense fiquei mega interessada pelo assunto.

    Que horror essa "Mãe" passou. Ser sequestrada, ter um filho com o sequestrador e ainda fazê-lo viver num mundo que aparentemente perfeito sem ser.

    Fiquei muito curiosa para ler mesmo!


    Lisossomos

    ResponderExcluir
  4. Tatiana Petraccone14 de maio de 2015 21:31

    Nossa que história! Que força essa mulher teve que ter eihn ! Já me encantei pelo Jack, já queria pega-lo no colo. Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  5. É definitivamente um livro intrigante. Mas gostei do jeito como a autora tenta ser fiel a escrita de uma criança de cinco anos.

    Fico me perguntando se eu iria gostar, mas é um mistério.. haha

    Beijo

    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  6. Oi! Tinha visto este livro no Skoob há algum tempo e adorei conferir sua opinião. Deve ser uma leitura super forte, não sei se leria por enquanto pois acabo de ter uma leitura bem densa, mas colocarei na lista. Ótima resenha. :)
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Lu!
    Tenho muita vontade de ler esse livro. Histórias fortes como desse tipo me interessam muito! Adorei saber mais sobre o livro e a história. Já está na lista de desejados, assim que eu conseguir uma boa promoção com certeza vou comprá-lo.


    Beijos
    Daisy - nuvemdeletras.com

    ResponderExcluir
  8. Kétrin Galvagni16 de maio de 2015 15:32

    Oi Lu, eu sou fã de livros que mexem com o leitor, já ouvi falarem tanto sobre essa obra que estou com muita vontade de conhecer mais dela. Gosto de livros que são narrados pela visão de uma criança, normalmente me passa um sentimento genuíno de compaixão e eles são tão inocentes, sabe?

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lu! Tudo bem? Essa história parece ser muito forte e intensa. Acho que eu ia gostar muito.
    Beijos


    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Lu!

    Livros narrados em 1° pessoa pelo ponto de vista de uma criança é sempre muito emocionante porque elas tem uma pureza e uma inocência que nos fazem repensar sobre varias coisas e muitas vezes acabam com nosso coraçãozinho, haha!

    Adorei sua resenha e fiquei muito intrigado com o livro, espero poder lê-lo em breve.

    Beijos

    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/2015/05/tag-meme-escrito.html

    ResponderExcluir
  11. Luciana Martinho17 de maio de 2015 12:09

    OI Markus!
    Eu acho que iria sim, é bem forte, me deixou até meio de ressaca!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Luciana Martinho17 de maio de 2015 12:10

    Oi GU!!
    O livro é isso mesmo que você disse. Muitas vezes Jack acabava com meu coraçãozinho, é muito bom, leia sim!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Luciana Martinho17 de maio de 2015 12:10

    OI Ketrin!!
    Sei bem o que você quis dizer e Jack não é diferente dos outros livros narrados por crianças que eu já li. É um ótimo livro!
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Luciana Martinho17 de maio de 2015 12:11

    Oi Daisy!!
    Que bom que já colocou na sua lista de desejados!! Eu espero que você consiga comprar e ler em breve, é uma bela história!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Luciana Martinho17 de maio de 2015 12:12

    Oi Dani!!
    É uma leitura bem forte mesmo, fiquei meio de ressaca depois que o li, mas já passou, porque é um livro ótimo e nos passa boas lições!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  16. Luciana Martinho17 de maio de 2015 12:12

    Oi Raissa!!
    É um bom livro apesar de tudo, mas tem que ver se faz o seu tipo de leitura!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Luciana Martinho17 de maio de 2015 12:13

    OI Tati!!
    Nem me fala, fiquei pensando o tempo todo nessa força dela. Não sei se eu teria toda essa força para viver!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Luciana Martinho17 de maio de 2015 12:13

    OI Deby!!
    Nem me fala, fiquei pensando em tudo isso enquanto lia e ficava com o coração pequeno. A Mãe foi muito forte o tempo todo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Luciana Martinho17 de maio de 2015 12:15

    Oi Gleyse!!
    Se você quiser, eu te empresto o meu, quer? Porque eu também não pagaria 44,90 em NENHUM livro, bom, tirando os importados. Acho que livro voltou a ser item de luxo, uma pena!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Luciana Martinho17 de maio de 2015 12:15

    Oie!
    Que bom que gostou do livro e da resenha, fico MUITO feliz!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Oi Lu!

    Tenho muita curiosidade por esse livro, mas acho que morreria de depressão com ele. Sou muito mole e histórias que envolvem crianças me abalam muito. Mesmo assim tenho vontade de ler, principalmente pela narrativa em primeira pessoa, imagino que a inocência do Jack seja muito fofa!!!

    B-jussss!

    http://www.quemlesabeporque.com/

    ResponderExcluir
  22. Luciana Martinho23 de maio de 2015 22:25

    OI Nina!
    Eu amei esse livro, amo muito livros com crianças. Mas, se você fica abalada com essas histórias, é melhor não ler neh? É meio triste, mas é bem feliz no final!!
    Beijos

    ResponderExcluir

 
© LuMartinho | 2015 | Todos os Direitos Reservados | Criado por: Luciana Martinho | Tecnologia Blogger. imagem-logo