18 de novembro de 2015

A Primeira Chance - Abbi Glines




Autor(a): Abbi Glines | Gênero: Romance | Ano: 2015 | Páginas: 222 | Editora: Arqueiro | Skoob


Sinopse: Quando o pai roqueiro de Harlow Manning sai em turnê, ele a envia para Rosemary Beach, na Flórida, para viver com sua meia-irmã Nan. O problema: Nan a odeia. Harlow tem que manter a cabeça para baixo, se ela quer passar os próximos nove meses em paz. Isso parecia ser fácil... Até que o lindo Grant Carter sai do quarto de Nan.
Grant cometeu um grande erro em se envolver com uma garota com veneno nas veias. Ele sabia sobre a reputação de Nan, mas ainda sim não conseguiu resistir a ela. Nada faz ele se arrepender da aventura mais do que seu encontro com Harlow, que o deixa com o pulso acelerado. No entanto, Harlow não quer ter nada a ver com um cara que poderia se apaixonar por sua meia-irmã malvada. Mesmo não existindo amarras entre Grant e Nan.
Grant está desesperado para se redimir aos olhos de Harlow, mas ele arruinou suas chances com ela antes mesmo de conhecê-la...



Oi, gente!

Olha eu aqui de novo com mais uma resenha. Dessa vez é de um lançamento da Arqueiro.

Esse não é o meu primeiro contato com a obra da Abbi, mas sem dúvida foi a que menos me causou boa impressão.

Esse livro é o sétimo na linha cronológica da série Rosemary Beach, mas é o primeiro da sub série Chance.

Acho que o fato de que li apenas "Paixão Sem Limites" e a versão do Rush sobre a mesma história me deixou um pouco por fora dos assuntos. Por exemplo, a história da Nan ser filha de outro cara e ter essa meia-irmã chamada Harlow. Eu fiquei voando na história e tentando entender como isso tinha acontecido.

Dá pra entender o quanto a Nan continua uma nojenta (não importa de quem ela seja filha) e o quanto ela adora manipular os homens que dão atenção a ela aqui estamos falando de Rush e Grant (que foi um fofo desde o primeiro livro, embora um galinha).

Porém a fofura do Grant me dá nos nervos quando ele prefere ficar do lado da enjoativa da Nan achando que ela não consegue aguentar mais um abandono e lá temos Harlow pegando Grant depois de uma noite selvagem com sua meia-irmã.
"Concordei. Precisava de mais. Meu medo da verdade foi deixado de lado. Não podia interromper isso. Não agora."
Harlow e Grant tiveram um rápido e intenso relacionamento. Grant sumiu, ela ficou mal e quando os dois se encontram o ar tende a ficar mais pesado entre eles, mas também é uma química que não dá pra ser evitada ou esquecida.

E é aí que todo o drama começa... Harlow não quer se machucar de novo, mas não é fácil resistir ao sorriso torto do Grant. E ele está decidido a provar que mudou.

A insegurança da Harlow me deu muito nos nervos porque ela não tinha motivo pra ser tão insegura quando o assunto era Grant e o fato dele ter que ficar demonstrando o tempo todo também me deu abusinho.


O final já era algo que dava pra ter uma ideia, no caso os medos de Harlow, mas que eu ainda acho que nada a ver a insegurança toda dela e acho que faltou compreensão dela para com o Grant.

Ele teve uma reação levemente esperada dada as circunstâncias.

Gostei do livro, mas nada que abalou minhas estruturas, leria a continuação mais a título de saber como a história se resolveu.

A capa tem tudo a ver com a história. As folhas amareladas são perfeitas. Diagramação simples e sem problemas de revisão.








Comente com: ou

0 comentários:

Postar um comentário

 
© LuMartinho | 2015 | Todos os Direitos Reservados | Criado por: Luciana Martinho | Tecnologia Blogger. imagem-logo