24 de outubro de 2016

Menina Má - William March












Autor(a): William March | Gênero: Suspense/Mistério | Ano: 2016 | Páginas: 272 | Editora: DarkSide Books | Skoob
Comprar | Ler um Trecho do Livro

Sinopse: Publicado originalmente em 1954, MENINA MÁ se transformou quase imediatamente em um estrondoso sucesso. Polêmico, violento, assustador eram alguns adjetivos comuns para descrever o último e mais conhecido romance de William March. Os críticos britânicos consideraram o livro apavorantemente bom. Ernest Hemingway se declarou um fã. Em menos de um ano, MENINA MÁ ganharia uma montagem nos palcos da Broadway e, em 1956, uma adaptação ao cinema indicada a quatro prêmios Oscar, incluindo o de melhor atriz para a menina Patty McComarck, que interpretou Rhoda Penmark.
Rhoda, a pequena malvada do título, é uma linda garotinha de 8 anos de idade. Mas quem vê a carinha de anjo, não suspeita do que ela é capaz. Seria ela a responsável pela morte de um coleguinha da escola? A indiferença da menina faz com que sua mãe, Christine, comece a investigar sobre crimes e psicopatas. Aos poucos, Christine consegue desvendar segredos terríveis sobre sua filha, e sobre o seu próprio passado também.
MENINA MÁ é um romance que influenciou não só a literatura como o cinema e a cultura pop. A crueldade escondida na inocência da pequena Rhoda Penmark serviria de inspiração para personagens clássicos do terror, como Damien, Chucky, Annabelle, Samara, de O Chamado, e o serial killer Dexter.

"Menina Má", originalmente publicado em 1954, não demorou para se tornar um grande sucesso. Era assustador, polêmico e violento, chegando a ser considerado pela crítica britânica como "apavorantemente bom". Todo esse pavor vem da linda garotinha de oito anos de idade, Rhoda, nossa protagonista malvada. Escondida atrás de uma carinha de anjo, Rhoda é responsável por alguns acontecimentos que chegam a arrepiar. A personalidade da menina faz com que sua mãe, Christine, comece a pesquisar mais sobre psicopatas e seus crimes e, aos poucos, desvenda segredos sobre sua filha e sobre si mesma.

O livro não estava na minha TBR de Hallowen, mas quando tive a oportunidade de lê-lo, não deixei passar, já que todos os fãs de terror, suspense e mistério amam muito esse livro e falam muito bem de sua escrita e de como a história se desenrola. Queria ver com meus próprios olhos o que essa história guardava de tão bom assim.
"Se eu der para você uma cesta de beijinhos, o que você me dá de volta?"
No início do livro, podemos ler uma Introdução que diz o quanto o livro foi uma sensação quando foi publicado pela primeira vez e o quanto esse livro é muito bom, incrível e uma verdadeira realização artística. Não sei se a história não aconteceu pra mim ou se eu queria algo um pouco mais assustador, mas "Menina Má" não foi para mim o que as pessoas normalmente dizem que são para elas.

Não encontrei toda aquela maestria que a Introdução nos faz acreditar. É claro que o livro é muito bem escrito e Rhoda é uma personagem pra lá de bem construída, cheia de altos e baixos, assim como Christine, mas não encontrei nada de muito incrível ou inovador na história em si. É um livro com poucas reviravoltas ou revelações, na verdade é bem detalhado e um pouquinho parado demais, um pouco mais do que eu esperava que fosse.
"Aliviada, a menina limpou as lágrimas dos olhos. Ela sorriu seu famoso sorriso, mostrando a eficiente covinha rasa."
Acho que, após essa resenha, alguns fãs de "Menina Má" e da DarkSide vão me matar, mas espero que todos entendam que alguns livros funcionam para vocês e não para mim e vice-versa, mas mesmo com todos esses defeitos, "Menina Má" não é um livro ruim, é bem escrito e cheio de detalhes sobre a crueldade de uma menina em meio a sua inocência infantil.

Apesar da leitura não ter me feito cair de amores pelo livro ou pela história como eu pensei que aconteceria, não posso negar que "Menina Má" influenciou muitos outros meninos e meninas más pelo mundo, como Chucky, Annabelle e Samara, de "O Chamado".

_ _ _ _ 


William March nasceu em uma família pobre no Alabama, em 1893. Alistou-se na Marinha e combateu na Primeira Guerra Mundial, tendo recebido condecorações dos governos norteamericano e francês. Largou a farda logo após o conflito, e os horrores do confronto lhe inspiraram a escrever seu primeiro romance, Company K. Publicou seis romances e quatro compilações de contos. Morreu em 1954, um mês após o lançamento do seu livro mais celebrado, Menina Má.

Outras Obras:
Company K
Comente com: ou

0 comentários:

Postar um comentário

 
© LuMartinho | 2015 | Todos os Direitos Reservados | Criado por: Luciana Martinho | Tecnologia Blogger. imagem-logo