26 de novembro de 2016

Temporada de Acidentes - Moïra Fowley-Doyle


Título Original: The Accident Season | Autor(a): Moïra Fowley-Doyle | Gênero: Ficção | Ano: 2016 | Páginas: 256 | Editora: Intrínseca | Skoob


Sinopse: Guardem as facas, protejam as quinas dos móveis, não mexam com fogo. 
A temporada de acidentes vai começar.
Acontece todo ano, na mesma época. Todo mês de outubro, inexplicavelmente, Cara e sua família se tornam vulneráveis a acidentes. Algumas vezes, são apenas cortes e arranhões. Em outras, acontecem coisas horríveis, como quando o pai e o tio dela morreram. A temporada de acidentes é um medo e uma obsessão. Faz parte da vida de Cara desde que ela se entende por gente. E esta promete ser uma das piores. 
No meio de tudo, ainda há segredos de família e verdades dolorosas, que Cara está prestes a descobrir. Neste outubro, ela vai se apaixonar perdidamente e mergulhar fundo na origem sombria da temporada de acidentes. Por que, afinal, sua família foi amaldiçoada? E por que não conseguem se livrar desse mal? 
Uma narrativa sombria, melancólica e intensa sobre uma família que precisa lidar com seus segredos e medos antes que eles a destruam.

Todo ano durante o mês de Outubro, a família de Cara se prepara para a tão temível Temporada de Acidentes. Durante o mês, todos os familiares estão propensos a sofrer mais acidentes do que em outras épocas do ano. em meio a uma das mais difíceis temporadas de todas, Cara está prestes a descobrir verdades dolorosas e desvendar segredos dolorosos sobre si e seus familiares.

Decidi ler "Temporada de Acidentes" simplesmente porque gostei da capa. Ela parecia me chamar de alguma forma, não sei se eram as cores ou a menina caindo, algo naquela capa me chamou e me convidou a conhecer sua história, então não me neguei e entrei de cabela no livro.



O livro começa com um mistério estranho. Certo dia, apagando quase seis meses de fotos do próprio celular, Cara percebe que Elsie está em todas as suas fotos, todas as fotos tiradas por ela e sua família nos últimos dezessete anos. A partir de então, Cara decide que precisa falar com Elsie sobre o assunto, mas elas se afastaram um pouco e as coisas não costumam ser mais como eram antes. Esse é só um dos pontos incríveis da história, existem outros tantos elementos que Moïra adiciona a história que só a torna mais intrigante e interessante. 
"Será que existem mesmo coincidências? Coincidências assim tão grandes?"
A história é narrada pelo ponto de vista de Cara que mora com sua mãe Melaine, a irmã Alice e Sam, seu irmão postiço que mora com elas mesmo depois que o pai fugiu. Há também Bea, a melhor amiga de Cara, que se torna um personagem importante da história. Ela é espirituosa, divertida e guarda muitos segredos.

A família de Cara é muito unida. Os irmãos sempre fazem tudo juntos e acho que isso fez com que eu me sentisse mais ligada a eles. Na minha família fazemos tudo juntos, meus amigos até me perguntam porque eu nunca saio sem minha mãe ou um dos meus irmãos, isso quando não saio com todos juntos. Estamos sempre juntos, para tudo e nós também temos uma temporada de acidentes, mas ela não acontece em Outubro.

Durante a história, vamos entendendo um pouco melhor sobre a tal temporada de acidentes e as cicatrizes que ela deixa em todos, tanto visíveis quanto não visíveis. Cara e sua família levam a temporada de acidentes muito a sério, mas mesmo assim não deixam de se colocar em perigos diversos, arriscando suas vidas das mais variadas formas.
"É aí que percebo que Alice nunca foi feliz, pelo menos não por muito tempo. Essa constatação me abala."
É muito difícil falar de um livro que você gosta muito. Moïra tem essa escrita gostosa, que prende com pouco e a narrativa nos faz querer ser amiga de Cara, ajudá-la quando precisa e dizer NÃO FAÇA ISSO, MENINA quando ela inventa coisas perigosas bem no meio da temporada de acidentes.

Todos os personagens tem segredos que vão atiçando nossa curiosidade e, conforme vamos desvendando os segredos de cada um, nos apegamos mais e mais a cada personagem e tememos por eles, tememos que não sobrevivam a temporada de acidentes e, enquanto vivem suas vidas, o mistério que envolve Elsie continua rondando o livro. Por que Elsie está em todas as fotos? Por que Cara não consegue encontrá-la? Por que ninguém se lembra dela se ela cuidava da caixa dos segredos? Algo Aconteceu a ela?
"Seu olhar indica que ela não tinha consciência de que eu sabia. Sinto vontade de dizer que eu também mal sabia. O sentimento de culpa me sobe à garganta como bile."
Todas essas perguntas e outras mais que encontramos durante o livro são respondidas, algumas devagar, outras de uma vez e é isso que fez o livro se tornar tão adorável para mim.

_ _ _ _


Moïra Fowley-Doyle é metade francesa, metade irlandesa e mora Dublin com o marido, duas filhas pequenas e um gato já velhinho. Sua metade francesa gosta de vinho tinto e livros sombrios, daqueles em que todos morrem. Já a metade irlandesa gosta de chá e finais felizes. Temporada de acidentes é seu romance de estreia.



Comente com: ou

0 comentários:

Postar um comentário

 
© LuMartinho | 2015 | Todos os Direitos Reservados | Criado por: Luciana Martinho | Tecnologia Blogger. imagem-logo